Paraná fez dois acordos de vacina. Um foi suspenso e o outro está parado

Escrito por em 11/12/2020

O acordo que o governador Ratinho Junior fechou, em julho, com o laboratório chinês Sinopharm para uma cooperação técnica de testagem e produção da vacina no Paraná foi cancelado. Segundo o Instituto de Tecnologia (Tecpar), a parceria iniciou com a celebração apenas de um acordo de confidencialidade e foi descontinuada na fase inicial das tratativas, em comum acordo entre as partes. Testes mostram que a vacina da Sinopharm tem 86% de eficácia.

Outro acordo feito pelo governador, em agosto, foi com a Rússia, para produção e distribuição da vacina Sputnik V, que já é usada naquele país. Só que as tratativas com os russos estão paradas. O que se previa era o encaminhamento do protocolo para a Anvisa em setembro, com a realização da fase final dos testes com voluntários no Paraná em outubro. Entretanto, o processo está atrasado e sem novos prazos.

Ontem, a regional paranaense da Sociedade Brasileira de Bioética cobrou rapidez de Ratinho Junior na execução de um plano de vacinação da população do estado.

Com informações da Gazeta do Povo


[There are no radio stations in the database]