Lei Seca faz 12 anos com redução de autuações por embriaguez

Escrito por em 24/06/2020

Implantada em junho de 2008, a Lei Seca está completando 12 anos. A medida definiu penalidades mais severas para motoristas que dirigem embriagados ou sob efeito de drogas.

 O Detran do Paraná, junto com outros órgãos, tem intensificado a fiscalização da Lei Seca. Segundo dados do órgão, no estado há redução no número de autuações por essas infrações.

Em 2017, foram 12.983 condutores autuados. Já em 2018, o número caiu para 11.634 e, no ano passado, baixou para 11.273. Em 2020, de janeiro a abril, 2.545 motoristas foram autuados por dirigir sob influência de álcool.

Desde a implementação, em 2008, a Lei Seca passou por mais duas modificações. Uma, em 2012, ampliou o valor da multa; a outra, em 2016, incluiu artigo que trata da recusa do motorista de fazer o teste do bafômetro.

Com o artigo, mesmo com a recusa, o infrator é penalizado. O objetivo das leis e das modificações foi tornar a Lei Seca mais rigorosa, para evitar que as pessoas dirijam alcoolizadas.

 No Brasil, desde 2012, foi determinada pelo Código de Trânsito a tolerância zero em relação à quantidade de álcool no sangue do condutor.


[There are no radio stations in the database]