Universidade paranaense é a que tem mais cientistas mulheres no Brasil

Escrito por em 07/01/2020

A Universidade Estadual de Maringá (UEM) é a que tem mais cientistas mulheres no Brasil e a segunda do mundo, de acordo com levantamento feito pelo Centro de Estudos da Ciência e Tecnologia da Universidade de Leiden, na Holanda.

O ranking leva em consideração artigos catalogados pela Web of Science, banco de dados que reúne pesquisas científicas do mundo todo.

A UEM se destacou na produção de artigos produzidos por mulheres em áreas como Física e Engenharia, fato que posicionou a universidade entre as mais produtivas do país em pesquisas na área.

Segundo dados divulgados pela Organização de Estados Ibero-Americanos, o Brasil é o país, nessa região, com maior porcentagem de artigos científicos assinados por mulheres como autoras principais ou como co-autoras. Entre 2014 e 2017 o País publicou 53 mil artigos, 72% deles produzidos pelo público feminino.

As sete universidades estaduais do Paraná fecharam 2019 posicionadas entre as principais instituições de ensino superior em todas as avaliações educacionais nacionais e internacionais.

A mais recente, o Índice Geral de Cursos, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – instituição vinculada ao Ministério da Educação -, aponta as universidades estaduais de Londrina, de Maringá, de Ponta Grossa, do Centro-Oeste, do Oeste do Paraná e do Norte do Paraná entre as melhores do Brasil.

As instituições paranaenses também ganharam destaque em rankings da Universidade de Economias Emergentes, Universidade da América Latina, Ranking Universitário Mundial 2019 e no Ranking América Latina 2020, todos organizados pela revista inglesa Times Higher Education.

Fonte: AEN


[There are no radio stations in the database]